Saiba como lidar com a Síndrome do Pôr do Sol

Saiba como lidar com a Síndrome do Pôr do Sol 24 jun 2022

Por : Gran Giardino

Saiba como lidar com a Síndrome do Pôr do Sol

Você já ouviu falar na Síndrome do Pôr do Sol? Muitas pessoas que têm um familiar com Alzheimer sabem da dificuldade que é o período noturno, ao entardecer é comum que os idosos fiquem mais agitados, irritados e confusos. Essa condição, que pode até parecer uma expressão poética, é chamada de Síndrome do Pôr do Sol. Quer entender mais como ela funciona e saber lidar melhor com isso? Continue lendo!

 

O que é Síndrome do Pôr do Sol?

O que acontece exatamente para quem sofre com a Síndrome do Pôr do Sol é que ao entardecer ocorre uma grande confusão mental, muitas vezes ela é confundida com uma “birra”, portanto fique atento! Nesse caso, a pessoa fica extremamente confusa e agitada, não reconhece seus entes queridos, o local onde mora e, frequentemente, pede para voltar para casa, mesmo morando naquele local há anos.

Essa síndrome é muito comum em idosos com Alzheimer e exige muita paciência de quem está próximo, pois ela pode afetar muito a qualidade de vida de quem sofre com ela e de seus cuidadores.

 

Por que a Síndrome do Pôr do Sol acontece?

As razões que desencadeiam essa condição não são totalmente esclarecidas, mas a explicação mais plausível é de que as alterações cerebrais causadas pelo Alzheimer ou outras demências afetam o relógio biológico. Outros fatores como a exaustão do dia, depressão, fome, sono e dor também estão associados à Síndrome do Pôr do Sol.

 

O que pode ser feito para minimizar a situação?

Se você possui um familiar ou paciente que tem Alzheimer ou outra demência, procure observar os sintomas para entender se ele está sofrendo dessa síndrome. Aumento da confusão, irritabilidade, ansiedade e comportamentos agressivos são um dos sinais.Se for possível, tente encontrar os motivos que desencadeiam esses comportamentos. Para isso, tenha muita paciência e esteja sempre disposto a ouvir.

 

Algumas mudanças comportamentais e no ambiente podem ajudar a minimizar a situação:

 

– Planeje atividades ao longo do dia, principalmente próximo ao horário em que surgem os sintomas de agitação;

– Mantenha uma rotina de atividades diárias;

– Reduza o barulho do ambiente;

– Inclua exercícios físicos ao longo do dia e minimize os conteúdos de televisão;

– Mantenha as luzes acesas ao entardecer para que o idoso não sinta a mudança;

– Incentive a leitura e mantenha um ambiente calmo, com músicas tranquilas;

– Mantenha horários regulares para o idoso acordar e dormir;

– Fique atento a possíveis dores e desconfortos, observe sempre como o idoso está se sentindo. Esses desconfortos podem potencializar a agitação.

 

Lembre-se sempre: a paciência é fundamental diariamente. Se as mudanças comportamentais não forem eficazes, busque ajuda médica!

 

Já segue o Gran Giardino no Instagram? Clique aqui para ficar por dentro de todas as nossas dicas e novidades!

Buscar no site

Newsletter

Envie o seu e-mail e receba sempre as novidades
do Gran Giardino Residencial Sênior.

    Gran Giardino Residencial Sênior - Gran Giardino Residencial Sênior

    Gran Giardino Residencial Sênior

    Nosso objetivo é promover longevidade, vitalidade e independência aos idosos, em um local amplo, aconchegante e seguro, com toda a infraestrutura necessária para a saúde e conforto de nossos hóspedes. Agende uma visita.

    Saiba Mais

    Fale Conosco