Doença de Parkinson: como identificar os primeiros sintomas?

Doença de Parkinson: como identificar os primeiros sintomas? 20 abr 2022

Por : Gran Giardino

Doença de Parkinson: como identificar os primeiros sintomas?

Nem sempre é fácil identificar a doença. Apesar do tremor ser o sintoma mais conhecido, grande parte das pessoas afetadas não possui esse sintoma, além disso, é preciso lembrar que o tremor também pode ser um sintoma de outras doenças, esteja sempre em alerta. Mas, então, como é possível diagnosticar a Doença de Parkinson? Preparamos algumas dicas de como identificar os primeiros sintomas. Continue lendo para entender melhor!

 

O que é a Doença de Parkinson?

A doença de Parkinson é um distúrbio neurológico do movimento, progressivo e degenerativo, que ocorre pela morte de neurônios localizados em uma pequena parte do cérebro chamada substância nigra, diminuindo a produção de dopamina, o neurotransmissor responsável por levar as informações relacionadas aos movimentos automáticos do corpo. Ela afeta os movimentos e causa tremores, lentidão, rigidez muscular e alterações na fala e escrita.

 

Quais são os principais sintomas?

A evolução da doença é muito variável, porém na maioria das vezes, os sintomas evoluem de maneira lenta. Alguns dos principais sintomas da Doença de Parkinson são:

➡ Tremores involuntários

➡ Rosto pouco expressivo

➡ Rigidez dos músculos ou articulações

➡ Constipação

➡ Voz fraca

➡ Instabilidade postural

➡ Perda olfativa

➡ Distúrbios do sono

➡ Lentidão dos movimentos

 

Diagnóstico

Como nas outras doenças, o diagnóstico precoce faz toda a diferença para o tratamento de Parkinson. Na maioria das vezes, infelizmente, o diagnóstico só é feito quando a doença já está em fase avançada.

A princípio, identificar a doença pode ser muito complicado, os sintomas são confusos e exigem a análise de um especialista. Para o diagnóstico, é muito importante exigir mais de uma consulta ao neurologista para que se tenha certeza do resultado, além de solicitar diversos exames que excluam as outras doenças.

Embora ainda não exista cura para a Doença de Parkinson, com os tratamentos adequados é possível garantir uma qualidade de vida muito melhor para o idoso, além de retardar o processo de avanço da doença.

Observe os seus entes queridos sempre com muita atenção e realize consultas médicas regularmente!

Já segue o Gran Giardino no Instagram? Clique aqui para ficar por dentro de todas as nossas dicas e novidades!

Buscar no site

Newsletter

Envie o seu e-mail e receba sempre as novidades
do Gran Giardino Residencial Sênior.

    Gran Giardino Residencial Sênior - Gran Giardino Residencial Sênior

    Gran Giardino Residencial Sênior

    Nosso objetivo é promover longevidade, vitalidade e independência aos idosos, em um local amplo, aconchegante e seguro, com toda a infraestrutura necessária para a saúde e conforto de nossos hóspedes. Agende uma visita.

    Saiba Mais

    Fale Conosco