Polifarmácia e os seus riscos para a terceira idade

Polifarmácia e os seus riscos para a terceira idade 18 maio 2021

Por : Gran Giardino

Polifarmácia e os seus riscos para a terceira idade

A polifarmácia – uso de quatro ou mais medicamentos por uma única pessoa – é especialmente vivenciada pela população idosa. O número de remédios disponíveis é imenso e, apesar dos benefícios em relação ao melhor controle das doenças, o uso constante de medicamentos também traz problemas relacionados a efeitos adversos decorrentes de sua utilização. De acordo com a geriatra do Gran Giardino, Dra. Mariana Kairalla, como resultado, a prática tem sido associada a desfechos negativos em saúde, aumento da morbimortalidade e redução da qualidade de vida dos indivíduos.

Considerando o processo de envelhecimento populacional, as mudanças orgânicas que ocorrem no corpo e a proporção de doenças crônicas que têm aumentado significativamente, consequentemente a prescrição de remédios para a população idosa tem sido cada vez maior, por isso, Dra. Mariana explica que os profissionais precisam estar cada vez mais preocupados em assegurar a qualidade da farmacoterapia, evitando o uso exacerbado de múltiplos fármacos.

Na melhor idade, segundo a médica, os pacientes apresentam estado nutricional muitas vezes comprometido e alterações farmacocinéticas e farmacodinâmicas inerentes ao processo de envelhecimento. Características que justificam a maior vulnerabilidade dos idosos à ocorrência de eventos adversos, redução de eficiência terapêutica e aumento do risco de interações medicamentosas.

“Nós, como médicos, devemos sempre considerar as reais necessidades de cada indivíduo e realizar uma análise entre potenciais benefícios e riscos ao paciente. Além disso, é necessário realizarmos o acompanhamento com consultas médicas de rotina, revendo a atual necessidade do uso contínuo de cada medicamento”, aponta Dra. Mariana.

Segundo ela, é ainda importante salientar que não há motivo nenhum para não realizar a desprescrição, quando um profissional atende um paciente que, nem ele mesmo, sabe por que usa determinado remédio.

Envelhecimento saudável

O geriatra é responsável por uma ampla avaliação clínica, incluindo aspectos psicossociais, escalas, testes e exames físicos, sempre com o objetivo de preservar a autonomia e a independência do idoso. “Brinco com os meus pacientes que eles estão sendo avaliados desde o momento em que levantam da cadeira na recepção, o caminhar até a sala do consultório, o tipo de sapato que está usando e até o corte de cabelo” conta Dra. Mariana. Segundo ela, a especialidade exige um olhar que englobe todo o idoso, para que se faça possível orientar e cuidar dos detalhes que garantem um envelhecimento ativo e saudável.

Apesar de no Brasil considerar-se idoso apenas as pessoas com 60 anos ou mais, a médica enfatiza que quanto antes procurar um profissional geriatra, melhores são as chances de um envelhecimento de qualidade. “Recomendo que, a partir dos 50 anos, a visita ao geriatra ocorra ao menos 1 vez por ano, e que a partir dos 60 anos, esta seja a cada 6 meses e a cada 3 meses a partir dos 80”, declara.

Gran Giardino

Dra. Mariana Kairalla é médica geriatra e sócia-proprietária do Residencial Sênior Gran Giardino e faz, revisa e renova as prescrições e receituário semanalmente. “Este lugar é um sonho realizado. Visito todas as semanas nossos hóspedes, converso com eles, verifico os sinais vitais e, junto com a equipe de enfermagem, se houve mudanças comportamentais” conta.

“Além disso, mesmo quando não estou no residencial, estou sempre na retaguarda, 24 horas por dia, para emergências e eventuais necessidades que surjam”, detalha Dra. Mariana.

Neste dia, 16 de maio, celebramos o Dia do Geriatra. O Gran Giardino aproveita para parabenizar a profissional Dra. Mariana Kairalla e todos os demais médicos desta especialidade que trabalham arduamente para garantir uma vida saudável e prazerosa na terceira idade. Quer saber mais sobre nosso residencial? Entre em contato com nossos telefones (19) 98196-8199, (19) 98708-2488 ou (19) 98818-5724.

Referência bibliográfica:

https://www.portaldoenvelhecimento.com.br/polifarmacia-e-seus-perigos/#:~:text=A%20polifarm%C3%A1cia%2C%20representada%20pelo%20uso,riscos%20a%20essa%20parcela%20et%C3%A1ria.

Buscar no site

Newsletter

Envie o seu e-mail e receba sempre as novidades
do Gran Giardino Residencial Sênior.

    Gran Giardino Residencial Sênior - Gran Giardino Residencial Sênior

    Gran Giardino Residencial Sênior

    Nosso objetivo é promover longevidade, vitalidade e independência, com uma sede ampla, aconchegante e segura, em um terreno repleto de árvores, com toda a infraestrutura necessária para a saúde e conforto dos hóspedes. Agende uma visita.

    Saiba Mais

    Fale Conosco